sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Preparação dos Imãs

Preparação dos Imãs


Ferramentas necessárias :

Gauss Meter - Medidor de Imã
Zapeador - Carregador de Imã

Aonde comprar : http://www.lojadeautorama.com.br/

Conceitos :

Pareamento/ Equalização de imãs - Isso é, ter imãs com mesma capacidade magnetica é mais importante do que a potencia de cada imã. O valor absoluto dessa capacidade é que gera o campo magnetico do motor ( duplo).

Essa capacidade que gera o campo magnético do motor atua sobre o induzido, como por exemplo quando pedalamos uma bicicleta obtemos melhor rendimento com forças iguais nos dois pedais; se fazemos esforços diferentes criamos desequilibrio, atrito, desbalanceamento dinamico etc ( perdas)...
Portanto , os imãs devem possuir a mesma capacidade magnética. Tanto o positivo como o negativo. Não há possibilidade de equilibrar os imãs, então quem deseja montar um bom motor tem tres opções :
- Comprar imãs equalizados
- Comprar vários pares de imãs e procurar os com potencia similar
- Utilizar imãs com potencias diferentes colando SEMPRE o imã de menor potencia no lado da caixa que será soldado ao chassi. Devido a proximidade do chassi e do eixo traseiro, o campo magnético deste imã mais fraco aumentará aproximando ele do imã forte.

Utiliza-se um Gauss Meter para medir a carga do imã. Esta ferramenta é necessária para quem deseja começar a montar seus próprios motores.

Sempre ao desmontar um motor para realizar a revisão você deve utilizar o Gauss Meter para medir a carga de cada um dos imãs. Os profissionais constumam em anotar em uma planilha as informações, com ela você terá parâmetro nas revisões e diagnosticará facilmente se a carga esta fraca ,se continua a mesma e se os imãs estão equalizados.

Caso a carga esteja fraca, é necessário carregar os imãs utilizando um aparelho chamado Zapeador/Magnetizador. Para ser mais específico, carregar um ima significa recarrgar seu campo magnético por completo, através do uso de uma máquina popularmente conhecida como "zap". Isso se faz necessário porque o contínuo contato com o calor diminui gradativamente o campo magnético dele, por isto a planilha mencionada acima é tão importante. No autorama devemos registrar e armazenar tudo que possivel, só com parâmetros se alcança bom resultado.

Todo imã tem a temperatura de coerção ou Curie ( homenagem a Marie Curie...)
na qual se for atingida libera o alinhamento magnetico dos dominios de um imã; perdendo seu magnetismo ou grande parte dele. Como curiosidade essa temperatura de Curie dos imãs de neodimel é relativamente baixa ( aprox. 200 C) comparada com o ferrite- Imã usado no motor parma ( aprox, 380 C) por isso apesar do neodimel gerar campos mais fortes não são uma boa nos motores G12; G27 ... pois muitas vezes chegamos numa bateria de 3 minutos a temperaturas acima de 180 C.
Para os iniciantes vale lembrar que o material que constitui os imãs dos motores populares com Parma é Ferrite/Cerâmica. Os motores mais potentes como grupo 27 e grupo 7 utilizam imã de Cobalto.

Um comentário: